1990-91

90-91.jpg

A temporada de 1990-1991 havia começado e o Chicago Bulls era um dos times mais promissores da época. Após 5 temporadas consecutivas chegando aos playoffs, mas nunca conseguindo passar por adversários mais fortes como o Boston Celtics e o Detroit Pistons, tinha chegado a hora de mostrar que a equipe já tinha amadurecido o suficiente.

Phil Jackson tinha nas mãos um grupo que mesclava o vigor físico de jovens jogadores como Michael Jordan e Scottie Pippen com a experiência de alguns veteranos como o pivô Bill Cartwright e o armador John Paxson.

Na temporada regular, foram 61 vitórias e 21 derrotas. Mais uma belíssima campanha que seria colocada em xeque na pós-temporada. Era a hora em que o campeonato e a corrida pelo título realmente começaríam.

O adversário na primeira rodada era o New York Knicks, que foi facilmente varrido em três jogos. A seguir, o Philadelphia 76ers de Charles Barkley seria o obstáculo a ser batido. Nos dois primeiros jogos em casa, duas vitórias fáceis. Mesmo com derrota no jogo 3, em Philadelphia, Michael Jordan lideraria os “touros” à próxima fase vencendo as duas próximas partidas e fechando a série em 4 a 1.

Finais de Conferência. Pela terceira vez consecutiva, o Detroit Pistons seria o oponente na decisão do leste. O filme das duas elimiações anteriores passavam pela cabeça de todos os torcedores do Bulls, mas não pela cabeça de Michael jordan, que estava determinado a acabar com a fama de “freguês” do Chicago. A série começou e, diferentemente das duas temporadas anteriores, os jogadores não entraram nas provocações dos Bad Boys de Detroit e, em quatro arrasadoras partidas, silenciaram Isiah Thomas e toda a torcida dos Pistons.

Pela primeira vez na história da franquia, as finais da NBA tinham se tornado realidade. Toda a imprensa voltava as atenções para o duelo entre Magic Johnson e Michael Jordan. Entretanto, nenhum time consegue ser campeão da NBA com apenas uma estrela. Tanto Jordan como toda a torcida de Chicago sabiam que um jogador em especial teria que aparecer: Scottie Pippen.

No jogo 1, um jogo muito equilibrado do início ao fim, sendo levado para ser decidido nos segundos finais. O Chicago Stadium calou-se após Michael Jordan errar o arremesso final, dando a vitória fora de casa para o Lakers. E mais do que isso: a derrota significava a quebra do mando de quadra. No segundo jogo em casa, o Bulls conseguiu se recuperar e venceu, empatando a série em 1 a 1. A série apontava um favoritismo do Lakers, que teriam 3 jogos seguidos em casa e tinham tudo para serem campeões.

O jogo 3 foi disputadíssimo e, após ficar boa parte do tempo atrás no placar, o Bulls conseguiu reagir e levou o jogo para a prorrogação. Entretanto, o sofrimento continuava: Scottie Pippen havia sido eliminado com 6 faltas. A superação de cada jogador foi fundamental para a conquista da vitória e, consequentemente, a retomada da vantagem de decidir em casa. Os outros dois jogos continuavam a mostrar a força do Chicago Bulls, que se superava cada vez que enfrentava um problema durante as partidas. Com duas vitórias nos jogos 4 e 5, o time conseguia um feito inédito de ser a primeira (e única) equipe a vencer os 3 jogos realizados fora de casa numa final de NBA. Foi o primeiro título da franquia, que iniciaria, a partir daí, um reinado de título que marcou a década de 90.

OS CAMPEÕES:  

 

  G  

 PPG 

 FG% 

 FT% 

 3P% 

 RPG 

 APG 

 SPG 

 BPG 

 TO

Michael Jordan

82

31,5

53,9

85,1

31,2

6,0

5,5

2,72

1,01

2,46

Scottie Pippen

82

17,8

52,0

70,6

30,9

7,3

6,2

2,35

1,13

2,83

Horace Grant

78

12,8

54,7

71,1

16,7

8,4

2,3

1,22

0,88

1,18

Bill Cartwright

79

9,6

49,0

69,7

0,0

6,2

1,6

0,4

0,19

1,43

B.J. Armstrong

82

8,8

48,1

87,4

50,0

1,8

3,7

0,85

0,05

1,3

John Paxson

82

8,7

54,8

82,9

43,8

1,1

3,6

0,76

0,04

0,84

Stacey King

76

5,5

46,7

70,4

0,0

2,7

0,9

0,31

0,55

1,2

Craig Hodges

73

5,0

42,4

96,3

38,3

0,6

1,3

0,46

0,03

0,48

Dennis Hopson

61

4,3

42,6

66,3

20,0

1,8

1,1

0,41

0,23

0,97

Will Perdue

74

4,1

49,4

67,0

0,0

4,5

0,6

0,31

0,77

1,01

Cliff Levingston

78

4,0

45,0

64,8

25,0

2,9

0,7

0,37

0,55

0,64

Scott Williams

51

2,5

51,0

71,4

50,0

1,9

0,3

0,23

0,25

0,45

LEGENDA: G= jogos, PPG= pontos por jogo, FGP= % dos arremessos de quadra, FTP= % dos lances livres, 3PP= % dos arremessos de 3, RPG= rebotes por jogo, APG= assistências por jogo, SPG= roubadas por jogo, BPG= tocos por jogo, TO= turnovers por jogo

Vídeo:
Confira os minutos finais da última partida da final

Chicago Bulls x Los Angeles Lakers – Final – Jogo 5 (Parte 1)

Chicago Bulls x Los Angeles Lakers – Final – Jogo 5 (Parte 2)