O passado, o presente e o futuro de Rose e do Bulls

nba_g_bulls_lottery1_576

Depois da confirmação da direção do Bulls, que Derrick Rose irá perder toda a temporada 2013/14 da NBA para se recuperar da cirurgia de rompimento do menisco medial do joelho direito, queremos saber qual será o futuro da equipe para a atual temporada e para os próximos anos.

Todos nós sabemos a importância de Derrick Rose para a organização, apontado por muitos como o melhor jogador do Bulls desde Michael Jordan, Rose atualmente é o principal jogador da franquia, e carrega uma grande pressão nas costas para conseguir o tão esperado sétimo título para a cidade dos ventos.

Mas antes de imaginarmos como será o futuro da equipe, vamos voltar no tempo e relembrar porquê Derrick Rose é tão especial para o Bulls e para a cidade de Chicago.

Era 20 de maio de 2008, chegava então o dia da “Loteria do Draft”, dia que são escolhido as posições que as equipes irão escolher os seus jogadores para a próxima temporada. Então o Chicago Bulls que vinha de uma campanha de 33 vitórias e 49 derrotas na temporada 2007/08 tinha apenas 1,7 % de chances de ter direito a primeira escolha. Quiz o destino que o Bulls ganhassem o sorteio e tivesse o direito de ser a primeira equipe a escolher no Draft de 2008:

Depois de ter tido muita sorte e vencer a loteria do Draft, Chicago tinha em mãos o poder de ter a primeira escolha. Na época, 2 jogadores chamavam bastante atenção: Derrick Rose, armador da Universidade de Memphis e Michael Beasley, ala da Universidade de Kansas. A direção do Bulls tinha uma importante decisão a ser tomada, escolher o jogador certo para ser o líder da reconstrução da equipe, e o escolhido todos nós já sabemos:

No primeiro ano com o Bulls, Rose foi titular em 80 dos 81 jogos que ele disputou, Derrick teve uma excelente temporada e ainda levou o Bulls aos Playoffs daquele ano, conseguindo médias de 16.8 pts, 6.3 asts e 3.9 rbts e ganhando assim o prêmio de calouro do ano:

No segundo ano na NBA, Derrick Rose melhorou em vários aspectos do seu jogo e teve uma grande evolução, sua média de pontos subiu de 16.8 para 20.8, e seu aproveitamento era de quase 50%, muito alto para um segundo-anista, não foi á toa que Rose foi escolhido para All Star Game de 2009, se tornando o primeiro jogador do Bulls a ser All Star desde Michael Jordan em 1998:

Antes do início da temporada 2010/2011, Derrick Rose deu uma entrevista coletiva que entraria pra história. Quando perguntado quais eram as suas pretensões para a temporada que iria começar, Rose foi direto: “Por que não posso ser o MVP da liga, por que não posso ser o melhor jogador da liga, por que, por que, eu tenho que trabalhar duro, me dedicar ao jogo, me sacrificar por tudo, é uma caminhada longa”. Ao final da resposta, muitos jornalistas riram de Rose, achando que ele não teria chances de competir com nomes como: LeBron James, Kobe Bryant, Kevin Durant, Carmelo Anthony e outros grandes jogadores:

Na terceira temporada da carreira, Derrick Rose tinha o objetivo de conseguir o sétimo título para o Bulls. Sua temporada foi brilhante, novamente chamado para o All Star Game, Rose não decepcionou os fãs do Bulls e levou Chicago ao topo da Conferência Leste com incríveis 62 vitórias e apenas 20 derrotas. Rose conseguiu superar todas as suas médias do ano anterior e terminou a temporada com médias de 25 pts, 7.7 asts e 4.1 rbts. No final da temporada, Rose foi premiado com o troféu Maurice Podoloff, prêmio dado ao jogador mais valioso da NBA (MVP):

Derrick Rose chega para a sua quarta temporada como MVP mais jovem da liga, os fãs do Bulls nunca estiveram tão esperançosos como em 2011/12, tudo indicava que seria o ano do sétimo anel para o Bulls. Contudo Derrick perde vários jogos da temporada regular por conta de pequenas lesões, atuando somente 39 jogos de 82 possíveis. Mesmo assim o Bulls se classifica como 1 lugar na Conferência Leste e chega com moral nos Playoffs. Porém no dia 25 de Abril de 2012, nem mesmos os 23 pts, 9 rbts  e 9 asts de Rose, além da vitória do Bulls por 103 a 91 contra o Sixers foram suficientes para aliviar o sentimento de angústia e medo depois que Rose saiu de quadra após ter rompido o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo:

Derrick enfrenta o seu maior desafio na carreira, se recuperar de uma grave lesão no joelho sofrida nos Playoffs de 2012, o futuro de sua carreira e o futuro do Bulls tornam-se uma incerteza a partir de agora. Apesar da cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior ter sido um sucesso, os fãs do Bulls tiveram uma triste notícia: Derrick Rose estava fora da NBA de 8 a 12 meses devido ao processo de recuperação e fortalecimento do joelho lesionado. A Adidas, patrocinadora de Rose decide então criar uma campanha chamada: “The Return” em torno de sua recuperação. A campanha foi um sucesso em todo o mundo, e todos os videos lançados tiveram grande repercussão:

A temporada 2012/13 foi marcante para os torcedores do Bulls, sem Derrick Rose na equipe titular pela primeira vez desde 2008, o Bulls trouxe Nate Robinson para ajudar na armação da equipe, e o ala-armador Marco Belinelli para fortalecer o ataque que era tão contestado.Chicago terminou a temporada com uma campanha positiva: 45-37 e se classificou em 5 lugar para os Playoffs. A pressão pelo retorno de Rose para os Playoffs aumentava a cada dia, mas o jogador dizia não está pronto para voltar: “Eu realmente não sei. Eu estou me sentindo bem, mas se isto está me tomando um longo tempo e eu ainda não estou me sentindo recuperado, eu não me importo em perder este ano”. Antes do início de alguns jogos, Rose fazia várias seções de arremessos e até enterradas que animavam os torcedores do Bulls:

Depois de ter vencido o Brooklyn Nets na primeira fase dos Playoffs, o Bulls enfrentou o Miami Heat na semifinais do Leste. Com grande atuação de Nate Robinson e Joakim Noah, o Bulls vence o primeiro jogo em Miami, mas depois não conseguiu suportar o poderoso ataque do Heat e perdeu a série em 5-1. Veio a temporada 2013/14 e todos os torcedores do Bulls esperavam anciosamente o tão aguardado “Retorno” de Derrick Rose.  Então o grande momento chegou, na pré-temporada contra o badalado Indiana Pacers, o MVP mais jovem da liga fez o seu retorno a NBA:

Derrick Rose viaja para o jogo de Pré-Temporada do Rio de Janeiro com a equipe do Bulls, mas por decisão técnica a direção do Bulls decide poupar o jogador após ele sentir dores no joelho durante o treino de sexta-feira. Contudo, Rose faz uma pré-temporada brilhante com médias de 20.7 pts, 5 asts, 3.9 rbts e 1.2 stls, com aproveitamento de 47,6%  e  conseguindo 44% de aproveitamento nos arremessos de  3 pontos. O Bulls termina a pré-temporada invicto, comandado por Derrick Rose a equipe venceu todas as 8 partidas:

Com o início da temporada 2013/14 todos os torcedores do Bulls acreditavam que as chances do sétimo título eram cada vez maiores. Com a volta de Rose para a equipe e a contratação de Mike Dunleavy JR, o elenco estava pronto para chegar as finais da NBA. Derrick Rose como esperado, inicia a temporada com falta de ritmo de jogo e cometendo muitos erros, seu aproveitamento nos arremessos também deixava muito a desejar. Em certos jogos, Rose mostrava toda a explosão e velocidade em direção a cesta, dando lampejos do Rose que foi escolhido MVP da NBA. Porém no dia 22 de novembro de 2013, em um jogo contra o Portland Trail Blazzers, Rose se machuca novamente, desta vez ele rompeu o menisco medial do joelho direito e  de acordo com o Gerente Geral do Bulls, Rose perderá novamente mais uma temporada:

No dia 5 de Dezembro de 2013, Derrick Rose concedeu uma entrevista coletiva no United Center, dizendo se sentir triste por perder mais uma temporada, mesmo assim Rose garante não está acabado e garante que mais do que nunca se sente faminto na busca por um título da NBA: “Posso me machucar mais 10 vezes. Nunca vou parar”.

Com Derrick Rose fora de mais uma temporada da NBA, o Bulls tem uma importante decisão a ser tomada, o futuro da franquia nos próximos anos pode está começando a ser escrito, ou deve continuar sendo um futuro que foi planejado desde 2010 com a formação da atual equipe.

A equipe do Bulls Brasil, gostaria de saber qual a sua opinião a respeito do futuro da equipe. Comente e expresse a sua opnião.

Anúncios

17 Respostas para “O passado, o presente e o futuro de Rose e do Bulls

  1. Antes de qualquer coisa,gostaria de parabenizar o Jorge Santos pelo excelente post.Ficou muito legal essa retrospectiva.

    Bom,eu voltei na opção de tankar mas tenho plena convicção que se isso vier a acontecer,será por lesões ao principais jogadores do time,resultando na queda da qualidade tecnica.Não levo muito fé em trades/anistia com o propósito de liberar CAP por parte da diretoria,tampouco,movimentos ousados na noite do draft ou aquisição de um nome incontestável via free agency.

    Sou extremamente pessimista,visto o Presidente/Front Office que temos e somente a sorte(mais uma vez) para nos colocar numa briga real por títulos.

  2. Cara, post maneiro. Primeiro que tankar pode ser bom. Bom pra caramba, Eu mandava o Boozer, Deng por alguma coisa, boa quem sabe. E preparava o time para o ano que vem. Sem muito mais a esperar para esta temporada. Porém Chicago não tem a característica do tudo ou nada. Espero coisas melhores, mas não vejo isso. PENA.

  3. Bom artigo, gostei de o ler. Acho que a nossa equipa deve manter os jogadores e esperar que o Rose mais um ano 😦 Já vimos que ele continua com velocidade e técnica e que a lesão anterior não afectou o seu jogo fisicamente falando. Temos uma boa base, só nos falta a nossa estrela.

    Que escrevam mais artigos como este e mais frequentemente, uma vez que ultimamente tem sido só sobre os jogos disputados. Tem havido falta de artigos escritos aqui no blog, deveriam escrever mais e não só sobre os Bulls mas sobre nba no geral. Por exemplo o Rudy Gay foi trocado para sacramento há uns dias. Bulls largou o Mike James e contratou o DJ Augustin.

    Continuem o bom trabalho a que nos habituaram.

  4. Parabéns pelo ótimo post, infelizmente só resta ao Bulls tankar mesmo, e pelo menos sonhar com uma top5 na loteria do draft. Abs.

  5. eu tbm voto na opção de tankar, ir aos plays sem chances de ganhar vale pouca coisa além da emoção de torcer, é com muita tristeza que eu digo que hj eu negociaria até o Rose, dificilmente ele n será um jogador que se machucara grave ou n, durante o resto da sua carreira, tem a questão da sua personalidade tbm, faltou coragem pra voltar nos plays desse ano, n pra ganhar o anel, mas como parte da recuperação, mais o seu pensamento juvenil em achar que esse elenco do qual tem amigos, pode ser campeão, além de ser muito influenciado por seu irmão, que já demonstrou que é um empresário, pensa em negócios, acho que como diretoria tem que pensar da mesma forma, ainda aposto nele, mas n o considero mais inegociável.

  6. Esta claríssimo para quem tem esperanças de ver o Bulls campeão novamente que tankar é fundamental nesta temporada, torcendo fervorosamente para pegar um Top 3 no próximo draft.

    Respeito muito o Rose no quesito caráter e profissionalismo, como ele mesmo disse posso me machucar mais 10X que não vou desistir, belas palavras, mas só palavras, o que isso garante de produtividade? nada..

    Então minha opinião não seria só tankar, mas tentar envolver Rose em alguma troca, porém nesse momento não rolaria nada interessante, ninguém vai ceder um bom jogador por um cara de muito potencial mas com uma interrogação na questão física, vamos ser sinceros nós mesmos não sabemos o que Rose vai se tornar no futuro, alguém que superou seus problemas físicos e conduziu o bulls novamente as glórias? ou simplesmente muito potencial imerso em lesões? vou torcer para ele ter um bom retorno e ser trocado, sabendo que essa possibilidade é remota.

  7. Bom artigo. Infelizmente os caras que comandam o Bulls são muito conservadores é ”torcer” pro Rose voltar bem e não se lesionar mais e pegar alguem no Draft de grande nivel, porque se depender de grandes trocas, vamos morrer e nada :S

  8. Jorge, parabéns pelo post sobre o Rose.

    Torço muito pra que ele volte bem fisicamente e mentalmente saudável.

    Pelo futuro do time, eu prefiro entregar os pontos nessa temporada e buscar um garoto promissor no draft, já que os GM’s não gostam de fazer barulho no mercado e contratar alguém de nome, como Love ou Aldridge, por exemplo.

    Abs.

  9. Excelente artigo, tava sentindo falta deles aqui no bulls Brasil. Nao vejo outra opção alem de tankar.essa direção do bulls é demais conservadora, esperar uma ousadia desses caras é muita ilusão.

  10. Mais vale pegar uma pick boa do que dar uma hawks e ir todo ano pros playoffs sem pretensão de fazer uma boa campanha e cair na primeira série… Ainda creio que o Rose vai conseguir se recuperar… Lembro que um tempo atrás, acho que foi em 2007, o Heat teve uma das piores (ou a pior) campanha da NBA e o Dwayne Wade vivia machucando… durou uns 2 anos anos isso eu acho, mas ele voltou…

    Pra mim, tem que investir do Rose… Todo mundo ja viu que o cara é muito bom… Mas tankar agora e pegar uma pick pra trazer um Wiggins ou Parker da vida para jogar com o Rose pode sim ser um excelente negócio…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s