Lance Livre – Resumo da temporada

Vamos continuar falando do fiasco da temporada anterior e nome da vez é do ala-armador Ben Gordon.

Ben Gordon, assim como Luol Deng, foi vítima da sua ganância ao exigir um valor alto de renovação. O ala-armador, além de não conseguir êxito no seu objetivo, acabou se prejudicando durante a temporada toda. Gordon, que também foi cotado no famoso rumor que quase trouxe Kobe Bryant para o Bulls, começou o ano como titular, perdeu a posição e voltou a ser o eterno sexto homem.

Durante o ano, o jogador não conseguiu realizar as boas atuações da temporada anterior, pouco se destacou e ainda perdeu espaço com a vinda de Larry Hughes. Mesmo com a queda de produção, Gordon ainda assim foi o cestinha da temporada com médias de 18,6 pontos e 3,0 assistências por partida.

Mesmo com as suas atitudes egoístas, dentro e fora de quadra, o camisa 7 tem um dos melhores arremessos do time, alguns precipitados, mas ainda assim seria interessante a sua permanência (parece contraditório, mas não é), pois se renovar o contrato, Ben não receberá o valor que sonhou em receber no ano anterior, teria um cap baixo. Com isso, Hughes, Hinrich e até mesmo Deng poderiam sair de Illinois para a vinda do tão sonhado All Star. Só espero apenas que Paxson possa ser ousado e coloque a equipe do Bulls no caminho certo.

Para reforçar ainda mais a minha tese, Gordon tem 43,4% nos arremessos, 41% da linha de três e 90,8 % nos lances livres. Nos dois últimos itens, o jogador tem o melhor aproveitamento do elenco. Se for melhor orientado, o seu percentual cresce ainda mais. O que falta na verdade é um técnico saiba orientá-lo, que possa administrar a sua ansiedade dentro de quadra. Quem sabe Avery Johnson não possa resolver…

Anúncios

4 Respostas para “Lance Livre – Resumo da temporada

  1. Prefiro mil vezes que saia o Ben Gordon do que o Luol Deng.

  2. Cara… não vejo nele o caráter de um jogador que harmoniza um timee e com isso consiga títulos….
    A realidade é que Gordon, Hinrich e Deng são as grandes moedas de troca… creio que dois desses sairão se um All Star (queira deus que um do garrafão) aparecer na mira….
    Por mim ele sai… a não ser que que ele tope algo inferior a 6milhões…. Aliás do 3, tenho mais medo de me arrepender da saída do Hinrich do que dos outros, até pq, repito, se vier um Bosh ou Brand por eles, dificilmente irei me arrepender!
    Mas voltando a falar dele… tem seus méritos, é um bom jogador, mas precisa amadurecer, tl como aconteceu com o Bryant, resta saber se teria um O’Neal ou um Phil Jackson pra guiar ele nesse processo ueehhehhehe…
    E outra, quem sabe a vinda de um All Star e do Rose não baixam um pouco o ego dele e levam, forçadamente, a um amadurecimento?
    Aguarde os próximos capítulos
    euheuheehee

  3. o Foda do gordon é a defesa… e que ele nao é clutch… nos segundos finais ele nao acerta nem fudendo…aueeauaeuae

    eu gostava mto dele, mas sei lah… ele atrapalou pra caralho no inicio dessa temporada =S

  4. Thales, ele é clutch sim, já vi ele decidindo muitas partidas com bolas de 3 matadores, vide playoffs contra miami heat por exemplo
    o unico problema dele é que ele não tem defesa e é muito baixo, e todo mundo sabe que sem defesa um time não vai muito longe
    eu creio que ele é uma ótima moeda de troca, pra mim junto com os expirantes do gooden e do simmons eles se tornam uma boa proposta para qualquer time, junto com escolhas de draft, claro
    eu apoio a saida de deng e hinrich se forem estritamente necessárias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s